Memórias Póstumas de Brás Cubas - Machado de Assis

Capa do livro
Memórias Póstumas de Brás Cubas - Machado de Assis
Informações sobre o livro
Título Traduzido: Memórias Póstumas de Brás Cubas - Machado de Assis
Título Original: Memórias Póstumas de Brás Cubas
Ano de Lançamento: 1880
Gênero: Romance
Informações sobre o arquivo
Número de páginas: 99
Tamanho máximo: 284 kb
Formatos disponíveis: .pdf
Idioma: Português
Download no computador / eBook Reader / Mobile

Sinopse

Memórias póstumas de Brás Cubas é um romance do escritor brasileiro Machado de Assis, considerado divisor de águas em sua carreira. O livro costuma ser associado à introdução do Realismo no Brasil. É narrado em primeira pessoa pelo personagem Brás Cubas, que em tom irônico e sarcástico, descreve sua biografia e suas obras.
Uma das mais populares obras do autor, o romance Memórias Póstumas de Bras Cubas foi publicado originalmente como um folhetim, em 1880, em capítulos, como na Revista Brasileira. Em 1881, saiu em livro causando espanto à crítica da época, que se perguntava se o livro tratava-se de fato de um romance: a obra era extremamente ousada do ponto de vista formal, surpreendendo o público até então acostumado à tradicional fórmula romântica. É narrada pelo defunto Brás Cubas, que escreve a própria biografia a partir do túmulo (sendo, portanto, segundo o próprio, não um autor-defunto, mas o primeiro defunto-autor da história, que é caracterizado por ter morrido e depois escrito, diferente do outro que foi escritor depois morreu). Começa suas memórias com uma dedicatória que antecipa o humor negro e a ironia presente em todo o livro: Ao verme que primeiro roeu as frias carnes do meu cadáver dedico com saudosa lembrança estas Memórias Póstumas. Brás Cubas também expressa o humor negro quando diz que a obra foi escrita com a pena da galhofa e a tinta da melancolia, no "Ao leitor".

Ler tudo
Opiniões sobre o livro

publicidade

Compartilhe

URL curta:

Avaliação

5.15 (51.54%) (13 Votos)

publicidade